Você está na IBAJAP!!!

FAÇA PARTE TBM DO NOSSO BLOG. SEJA UM SEGUIDOR.

27/02/2013

Longa Metragem Brasileiro: A Última Chance


Com a infância interrompida por seu pai, um menino precisou deixar sua família em uma pequena cidade, vivendo como mendigo aos 13 anos. Uma trama baseada em uma história real é a aposta de Jefferson Agostinho, cineasta catarinense que está rodando o longa metragem “A Última Chance”.
longa-metragem-brasileiro-a-ultima-chance-5
As primeiras imagens da trama foram gravadas na grande Florianópolis, em SC, e a segunda parte do filme será rodada em 2014, e pelas primeiras imagens posso dizer que o longa promete.
Histórias baseadas em fatos reais costumam ser muito emocionantes, e a tarefa de colocar essa emoção nas telas está nas mãos de Jefferson, que não mede esforços para montar a maior produção de um filme cristão no Brasil. O orçamento, mesmo não podendo ainda ser revelado, posso garantir que está no mesmo nível de grandes produções nacionais. E pra qualquer cineasta que queira fazer um filme com qualidade sabe que é necessário um grande recurso financeiro.
Jefferson, que tem em seu currículo o curta metragem “Que amor é esse?”,  trabalha para que seu primeiro longa, “A Última Chance”, esteja nas telas de todo o Brasil. E pelas primeiras cenas é muito provável que isso aconteça. A fotografia do longa é belíssima e as locações foram escolhidas com um olhar criterioso. Esse com certeza será um dos pontos fortes do filme.
longa-metragem-brasileiro-a-ultima-chance-6
O projeto do filme foi aprovado na ANCINE (Agência Nacional do Cinema) na lei audiovisual, e toda empresa baseada em lucro real pode patrocinar o projeto e obter abatimento no imposto de renda. Essa é uma notícia maravilhosa para os empresários que têm a chance de entrar pra história do cinema cristão nacional. Você não pode perder essa Última Chance.
Já é possível assistir um teaser do filme e aguardar até o lançamento.
Mais informações: www.aultimachance.com

VAMOS FAZER MISSÕES!




26/02/2013

Caio Fábio diz que Thalles Roberto tem Síndrome de Lúcifer



Nesta quarta-feira (20), Caio Fábio fez um post no seu site com um comentário sobre os bonecos chamados “Thalleco” que o cantor Thalles Roberto lançou, ele afirma que o cantor cometeu um “surto narcisístico” quando lançou o boneco.

O cantor afirma que o boneco de pano com cabelo “Black Power”, que seria uma caricatura dele mesmo, foi lançado para o público infantil. Os bonecos estão à venda por R$ 19,90 na loja virtual do cantor. Os bonecos vem acompanhado de camisetas no estilo das lançadas por Thalles Roberto.

Em seu comentário o pastor Caio Fábio falou que o cantor tem uma doença psicológica e espiritual onde o Narcisismo é a doença espiritual que o cantor leva consigo. O pastor também afirma que o cantor esta passando pela Síndrome de Lúcifer por estar vendendo bonecos para ser ainda mais lembrado entre os fãs.

Leia na íntegra o texto escrito por Caio Fábio:

“O QUE LEVA UMA PESSOA QUE DIZ CRER EM JESUS A FAZER UMA IMAGEM DE ESCULTURA DE SI MESMA?

O assunto em questão não me gera interesse, normalmente. Mas, neste caso, chama a atenção, em meio a um turbilhão de outras loucuras, pelo nível do surto narcisístico do cantor pastor artista boneco de si mesmo.

Nem o Padim Ciço admitiria que se fizessem réplicas industriais de si mesmo a fim de serem vendidas pela venda em si mesma. Ou seja: para erótico-infantilizar as fãs.

O que me assusta é o nível de doença psicológica e espiritual. Neste caso a doença espiritual, o Narcisismo [que é uma disfunção de natureza querubínica, segundo o profeta Isaías] precedeu tudo, pois, mesmo que se apenas na superficialidade, a alma experimenta qualquer coisa de Jesus, quando se entrega ao culto de si mesma em nome de Jesus, o aprofundamento da necessidade psicológica de idolatria, é profunda.

A Síndrome de Lúcifer é o que está em curso. E, neste caso, tem contornos de grotesca ilustratividade!

Também se pode ver o que o ambiente mágico/pentecostal/evangélico associado a uma vida de sonhos e aspirações de grandeza estimulados pela teologia endêmica da prosperidade [...] produz numa pessoa que, além de tudo, pense que ser alguém, é ser rico e famoso.

Minha oração não é pelo boneco, que é como o pastor cantor se trata e se retrata. Mas sim por alguma pessoa que por trás dessa bonecalização ainda lateje…, pedindo eu a Deus que o leve a se enxergar; e a ver o mal que faz a si mesmo; e a tantos outros, os quais ficam mais doentes do que os próprios ídolos aos quais cultuam.”

Fonte: www.overbo.com.br

25/02/2013

VAI FICAR DE FORA???




ANOTA AÍ...


ESCALA DE MÚSICA IBAJAP (MARÇO/2013)


SORRIA ! VC ESTÁ SENDO FOTOGRAFADO

SORRIA ! VC ESTÁ SENDO FOTOGRAFADO