Você está na IBAJAP!!!

FAÇA PARTE TBM DO NOSSO BLOG. SEJA UM SEGUIDOR.

16/02/2011

Deus e nossas férias


É tempo de descansar, divertir, de aproveitar cada dia para sair da rotina do trabalho, da faculdade, enfim… é tempo de experimentar uma novidade.
É sempre bom lembrar que somos jovens como qualquer outro, que pensa, fala, tem vontades pessoais, mas que sobretudo servimos a Deus. Portanto, não é possível tirar férias de Deus, isso indica que as nossas atitudes precisam ser de jovens que experimentaram Deus, que têm uma profunda intimidade com Ele, intimidade essa que nos leva a dar testemunho com a própria vida, quer seja dentro do grupo de oração, na nossa casa ou em qualquer lugar. Isso não quer dizer que não podemos ir a determinados lugares mas é preciso ser diferente no ambiente em que nos encontrarmos. Somos chamados a ser reflexo de Deus em todos os lugares (nos shows, na praia, no convívio com os amigos, na família… enfim.

Aproveitemos ao máximo mas sem permitir que nossa identidade seja ferida pelo contra-testemunho, pois o contra-testemunho mata e faz com que os outros se afastem de Deus. Somos chamados a viver estas férias com liberdade em Deus buscando a santidade. Sejamos verdadeiros servos, fiéis e prudentes.


Seminarista Flávio Brandão

CARNAVAL - A FESTA DA CARNE

A palavra carnaval deriva da expressão latina carne levare, que significa abstenção da carne. Este termo começou a circular por volta dos séculos XI e XII para designar a véspera da quarta-feira de cinzas, dia em que se inicia a exigência da abstenção de carne. Assim sendo, passou a significar a despedida da carne. Este significado indicava que no carnaval o consumo de carne era considerado lícito pela última vez antes dos dias do jejum quaresmal.

Historiadores vinculam a sua procedência às festas populares em honra aos deuses pagãos Baco e Saturno. Em Roma, realizavam-se comemorações em homenagem a Baco. Os famosos bacanais eram festas acompanhadas de muito vinho e orgias, e também caracterizadas pela alegria descabida, eliminação da repressão e da censura e liberdade de atitudes críticas e eróticas.

À luz das Escrituras o carnaval é uma festa pagã que celebra as paixões carnais. Muitos, por ignorância, não vêem problema algum por se tratar apenas de uma “festa cultural”. Todavia um exame criterioso indicará que o carnaval está associado à desordem, às drogas e à imoralidade (entre outras coisas que embora lícitas, não convém). No carnaval só há uma regra: É proibido proibir! Os antropólogos consideram-no "rito de inversão", momento em que valores e hierarquias são contravertidos. Dicionários registram que a palavra "carnaval" significa confusão, desordem, orgia, inconseqüência e irresponsabilidade.

O Brasil é mundialmente conhecido como o "País do Carnaval". Muitos se orgulham disso. É lamentável que essa "festa carnal" seja definida como cultural, uma espécie de identidade nacional. Para nós, os cristãos, a tristeza é ainda maior, porque sabemos que essa festa deriva da homenagem a um falso deus, Baco, patrono da orgia, da embriaguês, dos excessos da carne, cujas conseqüências são sempre danosas.

A Palavra de Deus diz que "os que são segundo a carne inclinam-se para as coisas da carne; mas os que são segundo o Espírito, para as coisas do Espírito. Porque a inclinação da carne é morte; mas a inclinação do Espírito é vida e paz". (Rm. 8.5-6).

SORRIA ! VC ESTÁ SENDO FOTOGRAFADO

SORRIA ! VC ESTÁ SENDO FOTOGRAFADO