Você está na IBAJAP!!!

FAÇA PARTE TBM DO NOSSO BLOG. SEJA UM SEGUIDOR.

10/07/2011

Silas Malafaia comenta o pedido de militantes gays para cassar seu registro de psicólogo

O pastor Silas Malafaia se manifestou sobre a nova tentativa dos ativistas gays de cassar seu registro de psicólogo junto ao Conselho de Regional de Psicologia do Rio de Janeiro. O pedido foi feito há duas semanas acusando o pastor da Assembleia de Deus Vitória em Cristo de cometer práticas homofóbicas.
Silas Malafaia questiona que tipo de relação o Conselho de Psicologia tem com o seu programa televisivo, o Vitória em Cristo, onde ele responde como pastor e não como psicólogo. O líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo também chama atenção para a intolerância religiosa praticada por esses militantes.

Malafaia também lembra que o Supremo Tribunal Federal (STF) quando julgou a marcha da maconha reconheceu que a liberdade de expressão faz parte do Estado Democrático. “Quer dizer que eu não posso ir para televisão falar contra a prática dos homossexuais?” Questiona o líder da Advec.
Ele também usa o espaço para dizer aos pastores que prefere não se manifestar sobre o homossexualismo que denunciar a prática não significa que ele odeia os homossexuais.
“Eu amo os homossexuais, mas não amo as práticas dos homossexuais. É só pra vocês verem que é perseguição pura, eles querem colocar uma mordaça na sociedade e querem ficar livres para falar e fazer o que quiserem”, disse Malafaia que relembra o grupo de homossexuais que na Parada Gay ridicularizou símbolos católicos.
“Sou livre para criticar,” encerra o pastor que diz não temer a nada.

Fonte: overbo.com.br (09/07)

Testemunhas de Jeová se recusam a salvar bebê; Justiça autoriza transfusão de sangue

Embora o bebê tenha nascido prematuro e com insuficiência renal e anemia grave, seus pais se recusaram a autorizar uma transfusão de sangue. Eles são da Testemunhas de Jeová, religião para a qual ninguém poderá receber sangue por se tratar de uma substância sagrada, segundo interpretação deles da Bíblia.

Por intermédio da AGU (Advocacia-Geral da União), médicos do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás recorreram na terça-feira (5) à Justiça com o pedido de autorização para salvar o bebê, que tem 29 dias.

Nesta sexta-feira, a Justiça Federal da 8ª Vara de Goiás concedeu uma liminar autorizando a transfusão e demais procedimentos médicos. A sentença afirma que “o princípio do direito à vida deve prevalecer sobre o princípio de liberdade de crença”.
A transfusão foi realizada ontem (09/07).

Fonte: overbo.com.br

SORRIA ! VC ESTÁ SENDO FOTOGRAFADO

SORRIA ! VC ESTÁ SENDO FOTOGRAFADO