Você está na IBAJAP!!!

FAÇA PARTE TBM DO NOSSO BLOG. SEJA UM SEGUIDOR.

26/11/2009

Casamentos Descartáveis


João Cruzué
Segundo dados do IBGE divulgados, o número de divórcios em 2008 foi de 188 mil casos. Um recorde na série histórica divulgada desde 1984. Isto quer dizer, em grande parte, que essas pessoas estão mais egoístas. Usam e depois jogam fora. E o mau exemplo dos pais vai ser recorrente aos filhos. Quem ama deve usar duas coisas muito importantes para um casamento: a "borracha" para apagar as ofensas passadas, e a "cola"para reparar os danos que fez. A tolerância e a paciência são marcas do amor verdadeiro. Amar é uma decisão. Não um sentimento sujeito às variações do tempo.

Um comentário:

Marcos Siqueira disse...

Triste isso. E a cada geração os relacionamentos ficam mais descartáveis. A pessoas se casam espando que a outra a faça feliz não para fazer a outra feliz e abençoá-la. Se não recebe o que espera não pensa duas vezes antes de separar.

Temos que sempre ser sal e luz, ou seja, não apenas falar contra os relacionamentos descartáveis, mas sermos exemplos de relacionamentos duradouros firmados em Jesus e no perdão.

Aproveito para deixar o endereço do meu blog. Se der passe por lá: http://filhoimperfeito.blogspot.com/

Abraço

SORRIA ! VC ESTÁ SENDO FOTOGRAFADO

SORRIA ! VC ESTÁ SENDO FOTOGRAFADO